Ácido Cinza

Games, filmes, séries, cultura pop e redundância.

JOGO MACHO: LAST ARMAGEDDON

AGORA CALA ESSA BOCA SUJA E OLHA PRA CÁ QUE É HORA DE LAST ARMAGEDDON

 photo op01.gif

LAST ARMAGEDDON? É ISSO MESMO, BICHINHA, NESSE JOGO DA BRAINGRAY (ÓTIMO NOME) É O ÚLTIMO ARMAGEDDON E PUTA QUE ME PARIU, NÃO TINHA COMO SER MAIS FINAL DO QUE ISSO. SABE ESSAS PORRAS DESSES MUNDINHOS PÓS-APOCALÍPTICOS PRA MOÇAS TIPO MAD MAX E HOKUTO NO KEN ONDE TEVE UMA PORRA DUMA GUERRA NUCLEAR MAS A HUMANIDADE SOBREVIVE PORQUE TEM GENE DE BARATA? É PRA CONTINUAR LENDO E PARAR DE LER A CAPRICHO DA SUA MÃE, PORRA

Cataegis: The White Wind – Demo v.1.0

Download do Demo: http://bit.ly/TPiEXW

Curta no Facebook:  http://www.facebook.com/cataegis

Isso era o que eu estava me ocupando ultimamente. Não sei se vamos manter somente a página no Facebook do jogo (http://www.facebook.com/cataegis) ou fazer um blog avulso com layout customizável (ao contrário do WordPress, e também porque aqui ficou mais um lugar pra postar artigos do que WIPs de projetos que sejam). Se você está sentindo falta de algo na linha de Strider, imagino (e espero) que isso ajude um pouco.

GIF do dia: a curta estadia do Incrível Hulk no Overlook Hotel

O AWAY de São Paulo resenha Saint Seiya Omega Episódio 2

Eu queria fazer um documentário aqui sobre o Xegauze Amauxe…

foi um diretor fabuloso, um diretor brancro, do sangre nregro. O único artista depois do Takau Kama, o único artista que tingiu Cavaleiros de preto foi… o Xegauze Amauxe.

Ele vacilou muito, cara, ele pediu pra se despedido, pediu pra sê despedido, ele já tava no ponto de ir pro açogue, pro ponto, de ir pra geladeira, entende, porque, o Xegauze se entregou completamente às droga, o Evangelion, e os ângulo… forçado, rascunho roxo… ele foi demitido por uma hora e meio de filme, ainda bem que morreu com uma hora e meia porque se morresse com 2, 3 hora ele ia envergonhar meio mundo, porque cos close dentro do peitoral dos personage, porra…

PORRA, AMAUXE!!! TOMA TENDENCIA, AMAUXE!->

Zica Total

Teclado zoado, scanner idem, maravilha.

O Aparição volta quando pudermos.

VÁ DE RETRÔ #1: SOB O DOMÍNIO DO APARIÇÃO – Parte 2

Tá, devia ter saído ontem, mas…

SOB O DOMÍNIO DO APARIÇÃO

PARTE 2

NÃO É UMA PEGADINHA! NÃO É UM POST IMAGINÁRIO! ENFIM, A IDENTIDADE DO APARIÇÃO REVELADA!

Resumindo a história até o momento:


SE BEBER NÃO CASE III: AGORA COM SUPER-HERÓIS

Mas o Aranha tem um plano à prova de falhas contra esses malditos poderes mentais do Aparição: Que você só verá se clicar aqui pra ler o resto.

VÁ DE RETRÔ #1: SOB O DOMÍNIO DO APARIÇÃO – Parte 1

Vá de Retrô Gibis #1: Gibis datados mas nem por isso menos legais.

Eu diria o CONTRÁRIO, excruzivez. O foco da coisa aqui é que seja algo que você leu há muito tempo, foi reler, e viu várias coisas que não descem exatamente redondinhas pra se dizer o mínimo. Mas ao invés de foder com a história, elas dão um charme extra a elas. Afinal, quem pode esquecer da vez que o Lex Luthor mandou o Super Homem pro futuro usando uma lanterna e latas de suco?

COMEÇO então com uma história que tinha altíssimo apreço quando petiz e ainda possuo, a bem da verdade, porque se você quer que tudo seja REALISTA com caras de colante se esmurrando, arrume outro hobby. A Carla Perez gosta de uns azuis.

Teia do Aranha n.73 – originalmente publicado em Marvel Team Up 48-51 (obrigado, Wikipedia)

“SOB O DOMÍNIO DO APARIÇÃO”


Guerra Civil: “REGISTRE-SE OU MORRA PELAS MÃOS DO MEU AMIGO IMAGINÁRIO QUE SÓ APARECE QUANDO ESTOU BEBADO, O MALIGNO DR. GRIP”

Por Bill “Mantlaço” Mantlo e Sal “Busceminha” Buscema
Leia esse artigo inteiro aqui antes que o Aparição exploda sua mente pra fora!

Novos Mares

Sempre aprendemos na escola, ouvimos nossos pais ou lemos por aí que a leitura é um hábito importante e que devemos deixar de lado um pouco a TV e buscar um pouco de cultura nas páginas dos livros. Eu concordo com isso e apesar de um pouco piegas, aquelas frases como “Leitura exercita a imaginação” ou “a leitura nos transporta para outros mundos” é um pouco verdade

Muito se discute sobre o que deve ser lido hoje em dia, será que ler a chatíssima saga Crepúsculo, ou os romances açucarados da Danielle Steel, Sidney Sheldon são realmente interessantes para exercitar a imaginação e levar um pouco de cultura para todos? Eu tenho minhas dúvidas quanto a isso, mas, apesar de não ser fã da maioria dos Best Sellers dos dias de hoje, eu ainda acho que ainda é melhor do que sentarmos na frente da TV pra assistir BBB, novelas ou quaisquer programas da RedeTV e SBT (não, não adianta falar do Chaves, pode até ser legal, mas ninguém mais aguenta assistir aquele pessoal causando altas confusões em Acapulco, todos falam, mas ninguém mais assiste).

Acredito que a grande maioria das pessoas gostaram ou tem um certo interesse nas histórias do Indiana Jones, já ouviram falar ou já assistiram os programas e as viagens de Jacques Custeau pelos mares e com certeza já pelo menos ouviram falar do Capitão Nemo e seu submarino Nautilus no livro Vinte Mil Léguas Submarinas do Julio Verne. Tempos atrás descobri um autor pouco conhecido aqui no Brasil que consegue reunir nos seus livros um pouco dos elementos de cada um dos citados acima, seu nome é Clive Cussler e ele possui atualmente mais de 20 livros escritos nas mais diferentes linguas.

 

Saiba mais

Resenha: ROBOT JOX (1990)

ROBOT JOX (1990)

Direção: Stuart Gordon
Elenco: Gary Graham, Anne-Marie Johnson, Paul Koslo

Resenha completa

Tosqueiras do Fundo do Baú – TERROR em LOVE CITY

Olha, deixa eu falar a honestidade aqui pra vocês: APESAR de “Manos”, não sou muito um escavador de tosquices. Mas se eu topo com alguma coisa daquele tempo que não volta mais por acaso muitas vezes eu vou até as últimas consequências – o que, ainda bem, quer dizer apenas em jogar / assistir / ouvir qualquer coisa, do que algo mais grave que essa frase daria a implicar.

Então qual não foi minha surpresa quando do nada topo no Youtube num vídeo com “Ai City”, um OVA de 1986 que saiu aqui na terrinha lá por 1989 com o título “TERROR EM LOVE CITY”, e que eu acabei topando com meus – sei lá, imagino 5 anos de idade, e alugado.


Não havia Carga Pesada na época para eu saber que “é uma cilada, Bino!”

Acho que é bom pôr as coisas em perspectiva – enquanto “Manos” é um filme terrível porque é ineptamente realizado, “Terror em Love City” é consideravelmente bom tecnicamente ainda mais para sua época, mas que sai do nada em uma longa jornada para chegar ao lugar nenhum. E essa coisa é tão absurda que vou ser forçado a resumí-la pra vocês terem uma noção de como realmente é.

O TERROR APENAS COMEÇOU, mas se você não clicar acaba aqui.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.