Ácido Cinza

Games, filmes, séries, cultura pop e redundância.

O pior filme do mundo

Muitas vezes viro e pergunto pra qualquer alma incauta que esteja conversando comigo qual o pior filme que já viram na vida. Uns metem longe algumas pérolas do Cine Trash. Outros do gênero “Não quero papo com mídia corporativista burguesa” que acham que o cinema tem que ser edificante a condição humana com termos pescados do dicionário falam qualquer coisa do Michael Bay, ou qualquer blockbuster pipocão que tenha por aí. No máximo rola um “The Room”, de Tommy Wiseau.

Escolhas risíveis quando há o clássico da ruindade “Manos” The Hands of Fate.

Você obviamente deve estar se perguntando “que diabo é isso?” caso já não conheça. Mas como a exposição ao Brasil foi nula, e mesmo nos EUA muito limitada, um rápido sumário: o rei do Telecine na época em que a Net era a única operadora de TV por assinatura do Brasil fora dos fazendões, “O Filme Mais Idiota do Mundo”, é realmente um filme… de uma série chamada “Mystery Science Theater 3000” dos EUA, que exatamente pegava filmes obscuros e ruins para fazerem a zoeira que rola no filme com o elenco.

Eles acharam, eventualmente, o filme de que estou falando. E aí sim “Manos” começou a pipocar nos EUA.

É difícil parar e isolar um ponto pra dizer “ali, deu errado”; com a história de concepção absurda do filme (o dono de fábricas de fertilizantes Hal Warren apostou com um roteirista, Stirling Silliphant, que ganharia um Oscar no ano seguinte, que conseguia fazer um filme), o fato de terem uma única camera que gravava só 30 segundos, sem som, e precisava ser rebobinada, e achar que um filme sobre um cara que parece o Frank Zappa adorando uma deidade pagã com o nome de “Manos” ia dar certo é difícil escolher.


Acho que estou vendo o “mote” do filme

O roteiro é básico: uma família em férias se perde na estrada e acha uma misteriosa estância (tradução livre, já que o original “Lodge” pode querer dizer 300 coisas) com um caseiro muito do esquisito com o nome mais esquisito ainda de “Torgo”, que diz cuidar do lugar “quando o Mestre não está”. A despeito de bom senso e mais outras 300 coisas que deixam claro que não deviam ter parado na estância, a família resolve ficar pelo menos uma noite no lugar – e aí o “Mestre” (e seu harém de esposas) despertam e as coisas degringolam – de todas as maneiras possíveis. O Mestre está de saco cheio do seu servente favorito (não que tenha outros), Torgo tá doido pra dar uma cafungada na esposa, e as esposas do Mestre brigam com a areia do local. Elas estariam brigando entre si, mas “Manos” é “Manos”.

O negócio é que incontestavelmente Manos é o pior filme do mundo, e chega no nível de ruindade que tem charme.


Esse é Torgo. Não só ele cuida do lugar quando o Mestre não está, ele é a coisa mais próxima de um personagem gostável do filme.

Um amigo meu me enviou a versão do pessoal do “Filme mais Idiota do Mundo” e inevitalmente me peguei atraído pela ruindade permeante da coisa toda. Depois de pegar o filme “puro” (antes de mais nada, está em domínio público amigos…) para fazer um projeto, toda vez que eu parava pra dar play na coisa me vi diante de uma situação estarrecedora…

eu não conseguia parar.

O filme não precisa de comentários, ele é sua própria comédia. Todas as suas falhas fazem dele o pior filme do mundo, mas – e vocês sabem o que eu vou dizer agora – é tão ruim que é bom. Os comentários do povo do MST3k (não, não é Movimento Sem Terra 3000) te distraem do quanto o filme é deliciosamente desconjuntado. Lá pelas tantas do filme, o Mestre decide que vai “matar” Torgo. Como a estância é do tamanho de uma van é coisa de andar 1 minuto e fazer o ritual e fim. Mas o que ele faz é ir lentamente até onde suas esposas estão brigando com a areia, ficar olhando sem fazer nada, sair andando para fazer um charminho no quarto da esposa no velho estilo “estava aqui, não estou” Michael Myers de ser na janela, esperar seu “cão demoníaco” (mas tão dócil quanto um vira lata bem cuidado) uivar pra lua.


Ele faz isso toda hora. Afinal se você tivesse um manto tão fodão como esse faria também.

Depois disso tudo que parece que eles se tocam que tinham que pôr o servente lá numa pedra sacrificial e mais coisas a fazer, e o filme continua.

A edição é um primor: boa parte das cenas dos 30s não foram editadas, então as vezes demora uma eternidade pra algo acontecer. O filme foi dublado e dessincroniza tranquilo, calmo e bastante em N cenas. O “script” deve ter sido adaptado às durações das cenas com falas redundantes por todo o lado – o que parece um tique do Torgo rapidamente vira padrão para todos os personagens, repetindo a mesma coisa sem parar.

Quentin Tarantino diz que “Manos” é sua comédia favorita de todos os tempos. E me vejo compelido a concordar – é grandiosidade cinematográfica. Em tudo que devia te espantar de um filme, como péssima edição, ângulos ruins, e falta de ritmo, o filme mais vira uma entidade própria do que é simplesmente ruim sem qualquer coisa que o salve (geralmente rio bastante quando vejo resenha dos outros sobre o filme, o que pra mim só demonstra que o filme é sua própria comédia e ainda assim passível de ser mais engraçado ainda dependendo de quem o ver).


Não apliquei ‘blur’ pelo Photoshop não. O filme é assim mesmo.

O filme atualmente está disponível em uma versão nada preservada de imagem, mas era o melhor que podiam fazer com um filme tão obscuro (o filme estreiou em El Paso, Texas, onde Warren morava, foi um fracasso e não saiu mais nada dali), embora um projeto de restauração do filme tenha começado no fim de 2011.


Torgo agora em HD? VITÓRIA ÉPICA

“Manos” The Hands of Fate é recomendado – para os arqueólogos da ruindade. A versão Leite com Pêra é a MST3k. Se separam os meninos dos homens quem assiste o filme inteiro raw (curiosidade final: a cena de abertura que são 3 minutos de gravação de estradas de El Paso aparentemente teria os créditos iniciais, mas não lembraram ou não tiveram tempo de incluir na versão final. Isso, meus amigos, é “Manos”.)

Links:
Manos in HD
site da restauração
Archive.org – o filme, domínio público, para baixar

3 Respostas para “O pior filme do mundo

  1. Hyper Emerson fevereiro 1, 2012 às 1:27 am

    …Eu peguei esse filme com legendas em espanhol há algum tempo (foi o que deu pra achar *capota*), mas procrastinei pra caramba e ainda não o assisti. E agora eu tô com o monitor estragado.

    O piof filme do mundo visto num monitor estragado… deve ser uma viagem, manolo.

  2. Gabriel agosto 13, 2012 às 1:33 am

    Pra mim o pior filme do mundo é qualquer um do Chuck Norris

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: